Programa de Pós-Graduação em História

Pós-doutorandos em atividade

Abaixo, clique no pós-doutorando atualmente em atividade no PPGH e tenha acesso a um resumo de suas atividades e link de seu currículo Lattes.

Claudia Cristina Azeredo Atallah

claudia_a.png lattes

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É Professora Adjunta do curso de História da UFF, campus Campos dos Goytacazes e Professora do Quadro Permanente do Programa de Pós Graduação em História Social da UERJ-FFP. Tem experiência nas áreas de História do Brasil Colonial e História Moderna, no estudo do século XVIII e toda conjuntura das primeiras décadas do século XIX e do pós independência, com ênfase nos estudos sobre justiça, política administrativa e criminalidade.

Cláudia Maria das Graças Chaves

claudia_c.png lattes

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2001) e Pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009-10). Em (2016) realizou Pós-Doutorado na Universidade del País Vasco sob a orientação do Prof. Dr. Carlos Garriga. Atualmente é professora Associada IV da Universidade Federal de Ouro Preto e do Programa de Pós-Graduação em História da UFOP.

Cristiane Souza Gonçalves

Cristiane.png lattes

Arquiteta e urbanista formada pela Universidade Federal do Espírito Santo em 1996. Especialista em Patrimônio Arquitetônico: Teoria e Projeto pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1998), mestre (2004) e doutora (2010) em Teoria e História da Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Possui experiência acadêmica (ensino e pesquisa) e técnica, com ênfase em projetos de arquitetura e restauro, tendo atuado como arquiteta coordenadora de projetos na KRUCHIN arquitetura|SP, de 1999 a 2015, e como pesquisador doutor junto ao Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural (PEP|IPHAN), em 2010.

Fernanda Sposito

fernanda_s.jpg lattes

Historiadora e professora, vem trabalhando em instituições públicas e privadas de ensino superior. Atualmente é pesquisadora de pós doutorado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, campus Guarulhos). Foi professora substituta de História do Brasil Colônia na Unicamp. Possui Licenciatura Plena e Bacharelado em História (Universidade de São Paulo, 1998-2002). Realizou o mestrado (2003-2006) e o doutorado (2007-2013) em História Social (Universidade de São Paulo). No mestrado estudou a temática indígena durante a formação do Estado nacional brasileiro entre as décadas de 1820 e 1840. No doutorado pesquisou as dinâmicas da colonização do Novo Mundo, analisando as relações entre espanhóis, portugueses e índios na América Meridional entre os séculos XVI e XVII, abordando especialmente os temas das bandeiras e das missões jesuítico-guaranis. No pós doutorado investiga a construção das políticas indigenistas de Portugal e Espanha entre os séculos XVI e XVIII, relacionando-as com as políticas ameríndias. Tem dois livros publicados (um deles como coautora). Estuda os seguintes temas: índios, São Paulo, formação do Estado nacional brasileiro, política indigenista, políticas ameríndias, colonizações ibéricas, jesuítas, bandeirantes, Guarani, Tupi, missões, fronteiras.

Gualtiero Marini

gualtiero.jpg lattes

Possui graduação em Filosofia (2006), mestrado em Filosofia (2010) e doutorado em Ciência Política (2017). Tem experiência na área de Filosofia e Ciência Política, com ênfase em Teoria Política e Historia do Pensamento Politico.

Jorge Elices Ocón

jorge.png lattes

Conclui meu doutorado em Estudios del Mundo Antiguo - Universidad Autónoma de Madrid (2017). Desenvolvi projeto sobre o que as fontes árabes e a arqueologia sabem e fazem em al-Andalus com o passado antigo da Península Ibérica. No momento, acabei de començar meu projeto de pesquisa post-doutoral na UNIFESP, com bolsa da FAPESP, onde vou analisar a recepção das estátuas antigas no mundo islâmico e al-Andalus e as conexões atuais com as destruições de antiguidades na Síria e Iraque pelo DAESH.

Jorge Lúzio Matos Silva

jorgeL.pnglattes

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo / PUC-SP, mestrado em História pela mesma instituição e estágio doutoral na Universidade de Évora - Portugal (Bolsista CAPES Sanduíche). Com pós-graduação em Arte e Cultura Barroca (Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP / MG), atua na Formação de Professores e no Ensino de História com experiências de docência e coordenação em Licenciatura e Especializações Lato Sensu. Desenvolve projeto de Pós-doc interdisciplinar em História da Ásia, com trabalho em andamento na Universidade Federal de São Paulo, sobre Cultura, Representação e Relações Étnico-raciais.

Juliana Caldeira Monzani

juliana_m.jpglattes

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (2014-2019). Possui Bacharelado e Licenciatura Plena em História, FFLCH-USP (1996/1997), e Mestrado em Arqueologia, MAE-USP (2001). Tem experiência na área de Arqueologia, com ênfase no Mediterrâneo Antigo, atuando principalmente nos seguintes temas: Arqueologia, Idades do Bronze e Ferro, Grécia, Linear B, Arquitetura e Metodologia. Professora de História Antiga, Medieval, África, História da Educação e da Pedagogia e Formação Econômica do Brasil na Universidade Cidade de São Paulo (Unicid) e responsável pelo Laboratório de História nesta mesma instituição.

Lorena Lopes da Costa

lorena_l.jpglattes

Professora Adjunta de Teoria da História, com atuação também em História Antiga, na Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Doutora (2016), mestre (2012) e licenciada (2009) em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Realizou o doutorado sob orientação do Prof. José Antonio Dabdab Trabulsi, com período de doutorado-sanduíche de um ano (2015) sob a orientação do Prof. François Hartog, na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS - Paris), bem como um ano (2013-2014) de estágio doutoral sob a orientação do Prof. Pierre Ellinger, na Université Paris VII - Denis Diderot. Atualmente, desenvolve pesquisa pós-doutoral sobre a ideia da verdade e do falso na obra de João Guimarães Rosa, analisando os procedimentos de resposta à tradição heroica grega no sertão rosiano.

Maria Ester De Siqueira Rosin Sartori

mariaester.pnglattes

Pós-doutoranda em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), doutora em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP), graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Claretiano, e pós-graduada em Administração pela Universidade São Francisco (USF). Atuou como professora na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, nos cursos de formação de professores PARFOR (Plataforma Freire), no curso de graduação da Faculdade de História e de pós-graduação em História e Patrimônio.

Mírian Cristina de Mouta Garrido

garrido.pnglattes

Pós-doutoranda em História pela Universidade Federal de São Paulo, desenvolvendo pesquisa sobre as memórias da independência moçambicana. Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", mestre em História pela mesma instituição. A pesquisadora usufruiu de quatro meses de Estágio de Pesquisa na Universidade de Pittsburgh (Estados Unidos), cujo projeto está relacionado às trajetórias de afrodescendentes no Brasil e nos Estados Unidos. Realizou, também, Pesquisa de Campo em Maputo (Moçambique). Tese, Estágio no Exterior, Trabalho de Campo e Dissertação desenvolvidos com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Participa do grupo de estudos da Unifesp "Religiões e trajetórias das experiências missionárias em África: arquivos, acervos e pesquisas" (registrado no Cnpq), eleita vice-coordenadora do Grupo de Trabalho de História da África (ANPUH-SP), biênio 2018-2020.

Renata Ribeiro Francisco

renata_r.jpglattes

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (2018). Mestre em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011), graduada em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Tem experiência em docência em nível básico e superior. Foi professora da instituição Anhanguera Educacional. Tem como principal campo de interesse: Escravidão,Brasil Império, Escravidão, Abolição, História da Educação, Maçonaria.

Renata Silva Fernandes

renata.pnglattes

Pós-doutoranda em História na Universidade Federal de São Paulo, com bolsa FAPESP. Doutora em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Realizou estágio de pesquisa na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Atuou como professora substituta no Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora e no Departamento de História da Universidade de Brasília. Pesquisadora dos grupos "Percursos, Narrativas, Fragmentos: História do Direito e do Constitucionalismo" (Universidade de Brasília) e do "Núcleo de Estudos de História Social da Política" (Universidade Federal de Juiz de Fora).

Renato Rodrigues da Silva

renato_r.jpglattes

PhD pela University of Leicester, com tese intitulada "The Aristocracy of Northumbria in the long eighth century: Production, circulation, consumption". Mestre pelo PPGH UFF, com dissertação intitulada "A formação da aristocracia na Inglaterra Anglo-Saxônica (séculos VII-VIII)" sob orientação do Prof. Dr. Mário Jorge da Motta Bastos. Possui bacharelado e licenciatura em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Télio Anísio Cravo

telio.pnglattes

Pós-Doutorando no Departamento de História da UNIFESP sob supervisão da prof. dra. Wilma Peres Costa. É, atualmente, pesquisador-residente na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da Universidade de São Paulo(BBM-USP), integrado ao projeto 3x22. Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (Instituto de Economia/UNICAMP), com bolsa Fapesp. Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), com bolsa CNPq. Integra o grupo de pesquisa Estados e Nações nas Américas no "longo século XIX": história e historiografia, da Universidade Federal de São Paulo e também o Grupo de Estudos do Progresso da Tecnologia e Ciência da Universidade de São Paulo (USP). Desde 2007 integra como pesquisador associado o Núcleo de Pesquisa em História Econômica e Demográfica do Cedeplar/Face-UFMG. Recebeu o prêmio de melhor dissertação em História das Ciências pela Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC). É autor do livro "Construindo pontes e estradas no Brasil Império: engenheiros e trabalhadores" publicado pela editora Alameda/FAPESP em 2016. Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Yobani Maikel Gonzales Jauregui

yobani.jpglattes

Licenciado em História pela Universidad Nacional Federico Villarreal. Mestre e Doutor em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Especialista em história da população afrodescendente do Peru.

© 2013 - 2017 Universidade Federal de São Paulo - Unifesp 
Rua Sena Madureira, n.º 1.500 - Vila Clementino - São Paulo - SP - CEP: 04021-001 

Programa de Pós-Graduação em História (UNIFESP)
Email: ppghistoria.eflch@gmail.com
Telefone: 5576-4848, ramal 6045

Coordenação: Bruno Feitler ( feitler@unifesp.br ) e Maria Luiza Ferreira de Oliveira ( mlfoliveira@unifesp.br )
Secretaria de Pós-Graduação: Vilma Gama da Silva Castro

 

Sobre o portal | Comunicar erros no site